Image

Desde 2009 que,na UE,as empresas do ramo alimentar são obrigadas a implementar um sistema de rastreio para garantir a segurança alimentar e, se necessário, implementar ações corretivas logo na produção. O nosso sistema fornece aos nossos clientes a identidade do olival específico de origem doóleo, bem como a data em que foi produzido.

Image
Image

O Nosso Processo de Monitorização

Image
olival

O processo começa com a identificação do olival a partir do qual as azeitonas são colhidas.

Image
Colheita e prensagem

O nosso sistema regista a data exata de colheita e de processamento de cada lote de azeitonas.

Image
eMBALAMENTO

A nossa unidade de EMBALAMENTO usa a última tecnologia para garantir que o nosso óleo chega ao seu destino em perfeitas condições.

Image
Distribuição

A nossa equipade logística garante que os prazos de entrega serão atendidos no transportedo nosso óleo por todo o globo.

Image
Consumidores

Os nossos clientes podem usar o código QR no rótulo para descobrir on-line as seguintes informações:

  • Nome e localização geográfica do olival
  • Variedade de azeitona e certificação orgânica
  • Data da colheita de azeitona e da prensagem
  • Data de empacotamento
  • Data de validade

Introdução à Legislação

Em 2002, a Autoridade Europeia da Segurança Alimentar foi criada para unificar os vários comités europeus de legislação alimentar e para tornar públicos os processos exatos envolvidos na produção de alimentos e os riscos para a saúde associados a estes processos. Além disso, foi incumbida de reforçar o sistema de alerta precoce adotado pelos governos europeus e pela Comissão Europeia de modo a permitir intervenções rápidas em casos de segurança alimentar nas cadeias alimentares humanas e animais.

Em 2009, os Estados Membros da União Europeia acordaram em exigir a rotulagem de origem para os Azeites Virgem e Extra Virgem para permitir ao consumidor o direito de conhecer as verdadeiras características e a origem dos óleos que compram. A rotulagem de origem é verificada por uma autenticação regular das amostras de azeite, que são examinadas para determinar a presença ou ausência de contaminantes e a origem geográfica ou do cultivar por comparação com amostras conhecidas e fiáveis.

O que é a Rastreabilidade?

É obrigatório para as empresas distribuidoras de alimentos a implementação de um sistema de rastreio que garanta a segurança dos alimentos e que permitauma ação corretiva na produção onde existe o risco de contaminação alimentar. A Comissão Europeia define a rastreabilidade como:

Image
a capacidade de reconstituir e seguir um alimento, ração, animal para abate ou substância destinada a, ou a ser combinada com, um alimento ou uma ração, através de todas as fases de produção, processamento e distribuição
Image

Métodos Analíticos para a Rastreabilidade do Azeite Extra Virgem

Estão agora generalizados no mercado os azeites blend ou monovarietalcom qualidades específicas ou realçadas. Os azeites monovarietal contêm as características específicas da variedade de azeitona a partir da qual são obtidos. Os azeites blend são misturas de vários tipos de azeitonas para obter um sabor ou aroma específico.

A indústria do azeite utiliza agora denominações de origem protegidas e indicações geográficas semelhantes às utilizadas na indústria vitivinícola. Estas denominações protegidas incluem:

    • Denominação de Origem Protegida (DOP)
    • Indicação Geográfica Protegida (IGP)
    • Especialidade Tradicional Garantida (ETG)